sábado, 22 de agosto de 2015

Alunas colam professora numa cadeira e o caso para na polícia


Uma brincadeira de mal gosto fez com que uma professora procurasse a polícia, nesta semana, depois de ficar com as nádegas coladas na cadeira da sala em que ministrava sua aula em uma escola estadual da cidade de Araçatuba, em São Paulo.

Duas alunas, de 12 anos, são suspeitas de terem passado uma cola superaderente no móvel. A professora chegou a rasgar a calça ao tentar se levantar e ficou com uma queimadura nas nádegas.

“Fiquei na frente dos alunos depois do ocorrido e afirmei que iria fazer a denúncia [à polícia], porém em nome de um aluno, que achei ser o responsável pela ação. Ele foi convocado à diretoria da escola e no local afirmou que não havia participado desta brincadeira, e acabou entregando duas colegas de sala”, contou a professora.

Temor.

Segundo a funcionária pública, essa não foi a primeira vez que brincadeiras como essa aconteceram com ela na escola. Ela já foi colada na cadeira outras quatro vezes – mas nunca com cola superaderente. Agora, ela teme voltar ao local para trabalhar. “Todos os dias fico com medo de ir dar aula. Esse é um dos sentimentos que tenho, medo. Porque não sei o que pode acontecer agora. Fiquei muito triste com essa situação, pois os alunos não têm respeito”, afirma.

Segundo a Secretaria Estadual de Educação, a direção da escola acionou os responsáveis pelas alunas e, no momento, as meninas estão suspensas das aulas. (AG)

Nenhum comentário:

Postar um comentário