segunda-feira, 4 de maio de 2015

Tristeza e revolta marcam o sepultamento do universitário Máximo Augusto de Araújo

Foto: José AldenirCentenas de pessoas, entre familiares, amigos e colegas universitários se reuniram na manhã desta segunda-feira, no cemitério de Nova Descoberta, para as últimas homenagens ao estudante caicoense Máximo Augusto Medeiros de Araújo, 23 anos, encontrado morto na manhã de ontem, em uma estrada carroçável no distrito Jacobina, entre os municípios de Macaíba e São Gonçalo do Amarante, na Grande Natal. Durante a missa de corpo presente foi cantado o hino de Nossa Senhora de Santana, padroeira de Caicó. Não houve velório.

Após as orações, houve uma grande salva de palmas no fechamento da sepultura. A emoção era visível no semblante de todos, alguns diziam ainda não acreditar na tragédia. Afinal, foi nessa mesma data, há 19 anos, que a irmã do estudante morreu em um acidente de carro. Ela faria aniversário nesse dia.

JH


Nenhum comentário:

Postar um comentário