terça-feira, 26 de maio de 2015

Cuidado: Psicólogos alertam para o risco do uso em excesso dos grupos de WhatsApp

Com a expansão do acesso à internet pelos brasileiros, sobretudo através dos smartphones, aumenta o uso de redes sociais e também da quantidade de pessoas que dedicam horas do dia a esse tipo de sites e aplicativos. O queridinho dos internautas tem sido o WhatsApp, que conta com mais de 45 milhões de usuários no Brasil. Hoje, é comum pessoas contarem com diversos grupos e contatos no aplicativo, enviando e recebendo centenas e até milhares de mensagens por dia.
Tão comum quanto o aplicativo são a formação de grupos do WhatsApp. Grupo dos amigos do trabalho, amigos da academia, grupo da família, grupo dos primos, grupo de estudo, grupo de mensagem. Enfim, é uma infinidade de grupos que fazem os alertas de novas mensagens não parar. São inúmeras notificações todos os dias. O dia todo.

Foram essas constantes notificações de chamadas do aplicativo que fez a estudante Andréia Costa a sair de boa parte dos grupos que a adicionavam. “As pessoas me adicionavam nos grupos e quando percebi já estava em 30 grupos. As notificações não paravam e isso me atrapalhava. Por isso, decidir sair de grande parte. Hoje só estou em cinco grupos”, revela.


Nenhum comentário:

Postar um comentário