sábado, 6 de dezembro de 2014

Agentes de saúde de Acari realizam mobilização contra a Dengue e Febre Chikungunya

A secretaria de Saúde do município de Acari reuniu os agentes de saúde e de endemias para realizarem uma mobilização em forma de panfletagens (livretos doados pelo SESI e Empresa Pactual) e propagação sonora com o intuito de esclarecer sobre as doenças DENGUE e FEBRE CHIKUNGUNYA.

A mobilização, realizada na manhã sete sábado (06), está sendo acompanhada de perto pela secretária Virgínia Lélia e o coordenador de endemias Chaguinha Araújo.

A nova doença

A febre chikungunya é uma doença viral parecida com a dengue, transmitida por um mosquito comum. No Brasil, a preocupação é que o Aedes aegypti e o Aedes albopictus, mosquitos transmissores da dengue e da febre amarela, têm todas as condições de espalhar esse novo vírus pelo país. Seu ciclo de transmissão é mais rápido do que o da dengue. Em no máximo sete dias a contar do momento em que foi infectado, o mosquito começa a transmitir o vírus Por isso, o objetivo é estar atento para bloquear a transmissão tão logo apareçam os primeiros casos.

Os principais sintomas

Embora o vírus da febre chikungunya e os da dengue tenham características distintas, os sintomas das duas doenças são semelhantes. Na fase aguda da chicungunha, a febre é alta, aparece de repente e vem acompanhada de dor de cabeça, mialgia (dor muscular), exantema (erupção na pele), conjuntivite e dor nas articulações (poliartrite). 

Ao contrário do que acontece com a dengue (que provoca dor no corpo todo), não existe uma forma hemorrágica da doença e é raro surgirem complicações graves, embora a artrite possa continuar ativa por muito tempo.

Prevenção

Não existe vacina contra febre chikungunya. Na verdade, a prevenção consiste em adotar medidas simples no próprio domicílio e arredores que ajudem a combater a proliferação do mosquito transmissor da doença

A situação da doença no Brasil é delicada, há necessidade de aumentar o compromisso e a responsabilidade da população em geral em combater os criadouros do mosquito do gênero Aedes, que transmite ambas as doenças. "Quando a gente age preventivamente contra a dengue, estamos fazendo o mesmo com o chikungunya", comenta a secretária de saúde Virginia Lélia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário