domingo, 9 de novembro de 2014

Projeto "Lixo Zero" propõe resgate do título de "Cidade Mais Limpa do Brasil" para Acari

Aproveitando a realização da primeira reunião sobre educação ambiental hoje (06) pela manhã na Creche Municipal Maria de Fátima Araújo, o Blog do Romeu Dantas fez uma breve entrevista com o proprietário da empresa Pactual, Marcônio Nepomuceno, que está desenvolvendo em parceria com a Prefeitura Municipal de Acari, SESI, COSERN e Associação de Catadores o Projeto "Lixo Zero". 
Confira:

Qual o perfil da empresa Pactual? 

A Pactual é uma empresa que trabalha com Meio Ambiente. Inicialmente trabalhava com coleta de lixo e passou agora a abranger mais ações. 

Qual o objetivo do Projeto "Lixo Zero"? 

O Projeto "Lixo Zero" é pioneiro não só em Acari e no estado, ele é pioneiro no Brasil todo, porque diante da Lei nº 12.305, que dispõe sobre a política de Resíduos Sólidos, nós visamos reduzir os custos da prefeitura, fazer o resgate social dos catadores que trabalham no atual lixão e trabalhar a coleta seletiva na cidade. 

Quais os seus benefícios a curto, médio e longo prazo? 

Primeiro a educação ambiental, que vai ser difundida nas escolas; segundo, a questão do resgate social das famílias que estão no lixão; e terceiro, o custo que vai diminuir em pelo menos 30% a partir de janeiro na conta da prefeitura relativo à coleta do lixo. 

O pontapé inicial será dado em que bairro? 

Nós vamos começar pelo Bairro Petrópolis atendendo a uma reivindicação do prefeito Isaias Cabral, por se tratar de uma área menos assistida. 

Após o processo de educação ambiental nas escolas, quais os próximos passos? 

O projeto contempla três pilares: o primeiro é a educação ambiental; o segundo é o trabalho de associativismo junto com os catadores; e o terceiro é a Unidade de Triagem, onde nós iremos nos deter ao lixo seco e também ao lixo orgânico, que vai ser transformado em adubo para um viveiro de mudas de árvores nativas que iremos criar. Essas mudas irão servir para a urbanização da prefeitura e para a parte de educação ambiental, porque a escola para ter o Selo Unicef precisa ter ação ambiental. Então nós vamos começar com o replantio nas margens dos rios e em volta das escolas. 

Qual o diferencial do projeto em relação a outros que já existem? 

Olha, dividir o lixo por cor é algo que não funciona, pois não adianta você separar papel em um canto, vidro em outro canto, plástico em outro canto, metal em outro canto, se tudo vai para um caminhão e será misturado novamente. O diferencial nosso é uma coleta pré-selecionada, onde vai só o lixo seco em um saco e o lixo orgânico em outro saco. O lixo orgânico vai se transformar em adubo e o lixo seco vai para a Unidade de Triagem, onde será feita toda a separação e será revertido em dinheiro para os cooperados. Por isso o nome do projeto é Lixo Zero. 

Qual é o benefício que ficará para o futuro a partir dessa iniciativa? 

Acari já foi considerada a Cidade Mais Limpa do Brasil, perdeu o título para Santa Maria, do Rio Grande do Sul, porque os critérios mudaram. Antigamente bastava a cidade ser limpinha, ter as ruas varridas, a fachada das casas pintada. Inclusive existe uma lei municipal de Acari em que a prefeitura doava o material para a pintura das casas. Os critérios hoje são outros, abrangem a coleta seletiva, a questão da inclusão social, o destino final do lixo, e é isso que a gente tá tentando realizar, para que com todo esse trabalho consigamos resgatar o título de Cidade Mais Limpa do Brasil. 

E nós vamos conseguir...

Temos a perspectiva de divulgar já na próxima festa da padroeira esse título resgatado para Acari.

Nenhum comentário:

Postar um comentário