quarta-feira, 5 de novembro de 2014

Anderson Silva vive drama e é levado para o hospital sem sentir as pernas

Foto: Divulgação

Anderson Silva viveu um drama no fim da manhã de segunda-feira. Após um treino de jiu-jítsu na academia XGym, no Rio de Janeiro, o lutador sentiu fortes dores nas costas ao tentar se levantar e caiu no chão. Chorando de dor, o Spider se desesperou ainda mais ao constatar que não estava sentindo as pernas, o que durou alguns minutos. Ele foi colocado numa maca e transportado até o Hospital Barra D’Or, onde foi avaliado por um especialista em coluna, o ortopedista Sérgio Gurgel. O ex-campeão do UFC passou por ressonância magnética, tomografia e exame de sangue, e nenhum deles apontou algo grave com sua saúde. O diagnóstico foi de lombalgia (dores na região lombar) aguda, e Anderson recebeu alta a manhã desta terça, depois de passar a noite sob cuidados médicos por precaução. Ele está bem, e tudo não passou de um grande susto. As informações foram apuradas pelo Combate.com.

O Spider tem um histórico de lombalgia, portanto não foi a primeira vez que sofreu com problemas nas costas. Ele terá de tirar alguns dias de descanso e logo depois poderá retornar aos treinos. Com isso, o episódio a princípio não vai interferir na luta contra Nick Diaz, marcada para o UFC 183, no dia 31 de janeiro, em Las Vegas (EUA). Será a volta de Anderson, que não luta desde dezembro de 2013, quando sofreu uma fratura chocante na perna esquerda ao aplicar um chute que pegou de encontro no joelho do campeão Chris Weidman.

O Dr. Márcio Tannure, diretor médico da Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA) e médico pessoal de Anderson Silva, acompanhou o caso de perto e tranquilizou os fãs do lutador. Segundo Tannure, o fato de o Spider não ter sentido as pernas em determinado momento é uma coisa normal, pois foi uma espécie de reflexo, ou seja, a compressão neurológica causou dores que foram irradiadas para os membros inferiores.

“Realmente foi um susto. Ele sentiu uma dor aguda por causa da contratura. Dói muito, realmente, mas não vai mudar nada em termos de treinamento. O problema que ele teve justifica a dor, mas não vai resultar num afastamento dele, nem no cancelamento da luta”, disse Tannure

Fonte: Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário