terça-feira, 16 de setembro de 2014

Preocupante: Quase 150 mil pessoas podem ficar sem água no RN até o fim do ano

Dados da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semarh) revelam que até o fim do ano a situação hídrica do Estado pode chegar a níveis alarmantes. Segundo o secretário Luciano Cavalcanti, responsável pela pasta, cinco cidades potiguares já se encontram sem abastecimento de água, e outras oito podem chegar ao fim de 2014 na mesma situação, totalizando 147. 938 potiguares, que poderão ficar sem abastecimento de água.

De acordo com Luciano Cavalcanti, atualmente existem 12 açudes que se encontram em volume morto, quando a água chega a níveis de captação baixíssimos, e mais 10 que podem entrar até o final do ano, caso não chova. Ele explica que hoje as cidades de Paraná, Antônio Martins, Rodolfo Fernandes, Tenente Ananias e Carnaúba dos Dantas já estão em colapso de abastecimento, e que Acari, Currais Novos, Luís Gomes, Pau dos Ferros, Pilões, Rafael Fernandes, São Francisco do Oeste e Serrinha dos Pintos podem entrar em breve.

O secretário explica que a situação mais crítica, entre as cidades que ainda têm algum abastecimento, é de Pau dos Ferros, que possui um reservatório praticamente vazio, e a água retirada encontra-se em eutrofizada, onde há gradativa concentração de matéria orgânica acumulada nos ambientes aquáticos e precisa passar por um processo de purificação a partir de química, o que lhe atribui um mau cheiro característico, muito criticado por moradores da região.

"Estamos em fase final de testes de uma adutora de engate rápido, que levará água do reservatório de Santa Cruz, em Apodi, para as cidades de Pau dos Ferros e Rafael Fernandes. Esperamos resolver essa situação muito em breve, para que as cidades não sofram mais do que já vêm sofrendo", ressaltou Luciano Cavalcanti, relembrando que esses remanejamentos de água entre os municípios serão imprescindíveis para combater a falta d'água.

Segundo dados da Defesa Civil do Rio Grande do Norte, 146 municípios encontram-se em estado de emergência. Destes, 111 solicitaram auxílio do Exército brasileiro por meio da “Operação Carro-pipa”, enquanto as outras estão se abastecendo com recursos próprios (carros-pipas privados, perfuração de poços etc.)

"Esperamos que até janeiro haja aporte de água no RN, senão a situação ficará muito ruim nestas cidades. Recentemente estivemos em São Miguel para perfurar poços e em várias tentativas furamos e o subsolo estava vazio. Sem chuva, entraremos em estado crítico", concluiu o secretário.

Outro dado preocupante, apresentado pelos relatórios da Semarh, se dá quanto ao número de reservatórios que se encontram com menos de 15% do volume total de água. Hoje, 21 locais encontram-se em tal situação, e destes, 17 não chegam sequer a 5% da capacidade de armazenamento.

Jornal O Mossoroense

Nenhum comentário:

Postar um comentário