domingo, 7 de setembro de 2014

Policial do GTO sofre tiro acidental quando tentava retirar fuzil de viatura no RN

O soldado PM Rocha, de Apodi, tentou retirar o fuzil de dentro da viatura na madrugada desta quinta-feira, 4, e a arma disparou, acertando na altura das costelas e no braço.

O policial foi socorrido para o Hospital Regional Tarcísio Maia, em Mossoró, porém não havia material e nem leito para fazer a cirurgia e internamento.

O PM Rocha sofreu lesão vascular e fratura. O PM não corre risco de morte, porém corre sério risco de perder o braço.

Quem informou que não havia material e nem local para o policial Rocha foram os médicos Ivys Serra e Manoel Fernandes. Os dois estão tentando ajudar o policial baleado a pedido do comandante Alvibá Gomes, do II Batalhão de Policia Militar.

Alvibá Gomes chegou a falar com a diretora do HRTM, Danísia Freitas, e ela afirmou que havia material para cirurgia do policial. Entretanto, logo em seguida os médicos disseram que não havia. Manoel Fernandes disse:

"Infelizmente , ela não sabe de Medicina! Não há material para realizar cirurgias de Osteosintese no HRTM", escreveu.

Para os médicos, o único caminho para socorrer o policial é transferí-lo para um leito de hospital em Natal, onde supostamente teria material para fazer a cirurgia.

A própria diretora do HRTM, Danísia Freitas, confirmou que o policial foi transferido para ser socorrido em Natal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário