sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Marina Silva cresce, Wilma lidera para o Senado e Henrique para o Governo do RN

IMG_6708Se a eleição para presidente, governador e senador, pelo Rio Grande do Norte, especialmente em Natal, fosse hoje, Marina Silva (PSB) iria para o segundo turno com Dilma Rousseff (PT), Wilma de Faria (PSB) seria eleita senadora da República e Henrique Alves (PMDB), governador do Estado. É o que revela a mais nova pesquisa de intenção de voto do Instituto Perfil. Realizada nos dias 1º e 2 de setembro, o levantamento foi contratado por O Jornal de Hoje e ouviu mil eleitores somente na capital. Metodologia, amostragem e dados da pesquisa estão disponíveis no Tribunal Regional Eleitoral sob o registro 18/2014 e, no Tribunal Superior Eleitoral, pelo número 529/2014.

Na pesquisa estimulada para o Senado, Wilma derrota sua principal adversária, Fátima Bezerra (PT). Se a eleição fosse hoje, na capital, a vice-prefeita teria 32,3% das intenções de voto. Em segundo lugar, a petista teria 31,8%. O terceiro colocado, Roberto Ronconi (PSL), teria 2,4%. Professor Laílson (PSOL) viria em quarto, com 1,6%. Ele seria seguido por Ana Célia (PSTU), com 0,9%. Brancos e nulos somaram 17,4%. Indecisos, 12,6%.

Na pesquisa espontânea, quando o eleitor entrevistado não é confrontado com a lista de candidatos, destaque-se a grande quantidade de indecisos. Em Natal, nada menos que 38,5% dos eleitores disseram não ter candidato ainda. Fátima vem em seguida com Wilma, com 21,9% e 21,4%, respectivamente. Brancos e nulos também se destacam, com 16,1%. Ronconi tem 1,1%, outros 0,6%, Professor Laílson 0,2% e Ana Célia 0,2%.

REJEIÇÃO

Na medição de rejeição, os candidatos menos conhecidos continuam sendo os menos rejeitados, situação inversamente proporcional aos postulantes mais famosos, que são, geralmente, mais rejeitados. Para o Senado, o menos rejeitado é o Professor Laílson, com 3,2%. Ele é seguido de Roberto Ronconi, com 8,4%. Não sabe e sem resposta somou 8,6% e Ana Célia 9,1%. Na sequencia, aparecem: Fátima, não rejeita nenhum, rejeita todos e Wilma de Faria, com 13,9%, 16%, 17,5% e 23,3%, respectivamente.

Em Natal, Marina alcança Dilma e ameaça liderança da petista

Na disputa presidencial em Natal, a candidata do PSB, Marina Silva, cresceu o suficiente para desbancar Aécio Neves (PSDB) e ir para o segundo turno com a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Se a eleição fosse hoje, Marina, o grande fenômeno eleitoral deste pleito, teria 28,2% dos votos. Dilma seria um pouco mais votada, com 31,1%. Brancos somariam 16,3% e indecisos, 13,9%. Só então apareceria Aécio, com 8,9%. Na sequencia, viriam Pastor Everaldo (0,8%), Eymael (0,3%), Zé Maria (0,2%), Luciana Genro (0,1%), Levy Fidelix (0,1%), Eduardo Jorge (0,1%), Rui Pimenta (0%) e Mauro Iasi (0%)

Dilma Rousseff é a mais rejeitada na disputa presidencial. Não votam nela de jeito nenhum 27,8% dos natalenses. ‘Rejeita todos’ vem em seguida, com 14,1% das escolhas. ‘Não rejeita nenhum’ aparece na sequencia, com 13,5% da preferência. Marina tem 12,8% de rejeição. Aécio Neves, 9,7%. Não sabe/sem resposta soma 7,4%. Após, vem Pastor Everaldo (5,4%), Levy Fidelix (2,6%), Zé Maria (2%), Rui Pimenta (1,3%), Luciana Genro (1,1%), Eymael (0,9%), Eduardo Jorge (0,8%) e Mauro Iasi (0,6%).

Henrique vence Robinson, mas número de indecisos é grande

Para o Governo, se a eleição fosse hoje, em Natal, o candidato do PMDB, Henrique Eduardo Alves, venceria a disputa, de acordo com o Instituto Perfil. Chama a atenção, porém, a grande quantidade de eleitores indecisos na capital, constatada na sondagem espontânea.

Segundo os números da estimulada, Henrique venceria a eleição com 36,47% dos votos. Robinson Faria, do PSD, teria 20,3%. Robério Paulino, do PSOL, viria em terceiro, com 3,3%. Simone Dutra, do PSTU, teria 1,5% e Araken Farias, do PSL, 1,1%. Brancos e nulos, pela estimulada, somaram 21, 2%. E, indecisos, 16,2%.

Na pesquisa espontânea, nada menos que quatro, em cada dez natalenses, ainda não definiram em quem votarão para governador do Estado. De acordo com o levantamento, 41,8% dos eleitores da capital ainda não têm candidato a governador. Contudo, se a eleição fosse hoje, Henrique seria eleito governador do Estado, com 25,8%. Robinson teria 12,5%, Paulino 1,6%, Simone 0,6% e Araken 0,3%. Branco/Nulo somou 16,9% e outros nomes 0,5%.

REJEIÇÃO

No quesito rejeição, o caso concreto confirma a regra. Os mais conhecidos são mais rejeitados. O atual presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Alves, é o mais rejeitado, com 21,9%. ‘Rejeita todos’ aparece em seguida, com 18,4%. ‘Não rejeita nenhum’ vem como terceiro item, com 15,7%. Robinson Faria é rejeitado por 13,4% dos eleitores. Araken, por 9,7%. Não sabe/Sem resposta contabilizaram 8,6%. Simone é rejeitada por 7,6% e Paulino por 4,7%.

Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário