segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Homem preso injustamente passa 23 anos na prisão e morre antes de receber R$ 296 milhões de indenização


O triste fim de uma história de injustiça. William Lopez, 55 anos, que foi condenado injustamente por um assassinato e passou 23 anos na prisão, morreu no sábado (20) por culpa de um ataque de asma.

Lopez foi preso em 1989 pela morte do traficante de drogas Elvirn Surria.

O crime ocorreu em Brighton Beach, no Brooklyn, em Nova York, e Lopez nunca havia assumido o assassinato.

Após uma revisão do processo, ele foi libertado no ano passado e, por culpa das dificuldades financeiras que a prisão lhe causou, processou a cidade pelos anos em que passou encarcerado.

Ele havia solicitado um ressarcimento de R$ 296 milhões (US$ 124 milhões). Em entrevista, ele havia declarado na época que iniciou o processo, que iria utilizar o dinheiro para viajar e fazer a faculdade de direito.

Durante os 20 meses que ficou livre, ele aproveitou para passar o tempo com sua esposa e tentou reconstruir sua relação com a filha, que tinha apenas 14 meses quando ele foi preso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário