sexta-feira, 26 de setembro de 2014

Brasileiro faz história no pôquer e pode faturar US$ 10 milhões em 'Copa do Mundo' nos EUA

Nascido em Santos, Bruno Foster Politano, de 32 anos, passa longe de ter a fama dos craques do futebol brasileiro, ou mesmo da repercussão de outros esportistas olímpicos. Jogador profissional, como gosta de dizer, Bruno se tornou em julho o primeiro brasileiro a alcançar a mesa decisiva da Série Mundial de Pôquer, que reúne os melhores do mundo no jogo de cartas, anualmente em Las Vegas (EUA). O feito deixa o paulista próximo do título de campeão mundial e da invejável premiação pelo título: US$ 10 milhões.

— É um valor considerável (risos). Nunca recebi na vida algo próximo a isso. Um negócio surreal. Muda a vida de qualquer um — constata Bruno que, segundo o site oficial do torneio, acumula mais de US$ 110 mil em bonificações.

Radicado em Fortaleza, no Ceará, o jogador teve de superar outros sete mil concorrentes no torneio, garantindo premiação mínima de US$ 730 mil. Em conversa com o “Globo a Mais”, ele conta como começou o seu interesse pelo pôquer e o desenrolar da carreira. Para Bruno, uma conquista como essas pode aumentar ainda mais a visibilidade do esporte que já conta com praticantes famosos como Ronaldo Fenômeno, Neymar, o ex-tenista Gustavo Kuerten e o ex-nadador Fernando Scherer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário