sexta-feira, 21 de março de 2014

Veículo que se envolveu num acidente com Caçamba era dirigido por professora de Caicó

acidente 4

acidente 1

A matéria vem do blog de Suerda Medeiros

Um caminhão tipo caçamba, dirigido por um rapaz de nome Alex, conforme o blog apurou, e pertencente ao Britador Seridó em Caicó.

O outro veículo, um Fiat marca GrandSiena, dirigido por José Jorge de Oliveira, tendo como passageiro no banco da frente seu irmão, Diego Alves de Oliveira e no banco de trás, sua mãe, a professora Edna Martins Alves de Oliveira. A família se dirigia a Natal para consulta médica.

Jorge e Edna foram levados para o Hospital de Cruzeta, onde receberam os primeiros atendimentos. Jorge, que é advogado, chegou desacordado mas logo recuperou os sentidos.

O médico que os atendeu foi Dr. João Nicácio, que disse que, aparentemente ambos não sofreram nenhum dano grave, mas os encaminhou para atendimento no Hospital Regional de Caicó para que fossem feitos alguns exames complementares. E como Edna Martins estava sentindo dores abdominais e disse que ia seguir viagem para Natal, o médico mandou que ela parasse no Hospital de Currais Novos a fim de fazer raio x e atestar o que se tratava uma dor abdominal que ela reclamava.

Os envolvidos no acidente contam duas versões.

O motorista da caçamba, disse ao blog que estava parado no acostamento e o Siena veio rodopiando na pista e bateu no caminhão.

Já o irmão do motorista do Siena, diz que não foi bem assim. Diego, que ficou no local sem sofrer escoriações e que vinha no banco do passageiro na frente, disse que o irmão Jorge vinha na sua mão quando viu a caçamba saindo do acostamento e tentou evitar a batida.

Quando o blog estava saindo do local, a polícia de transito estava sendo esperada para averiguações.

Um advogado, amigo da família da professora Edna, chegou ao local e tomou as providências, como acionar seguro e tranquilizar a família das vitimas.

No hospital, conversando com o blog, Edna Martins disse que achou estranho os air bags do carro não serem acionados na hora da colisão e que o carro, além de novo, havia passado há menos de um mês pela revisão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário