quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Acariense sofre infarto e morre após esperar 1 hora por atendimento no Hospital Regional de Caicó

Deu entrada no Hospital Regional do Seridó, na cidade de Caicó, por volta das 19 horas, Maria Edneide Barbosa da Silva, 48 anos, natural da cidade de Acari-RN, apresentando fortes dores no peito. A paciente teria vindo a Caicó para realizar um exame, mas passou mal e foi levada à urgência do H.R.S, onde faleceu.

Informações repassadas por testemunhas, dão conta que o médico plantonista estava saindo do plantão e se recusou a atender a paciente alegando que o atendimento era de responsabilidade do próximo médico plantonista. Confira escalas.

E não pára por aí não! O plantonista que deveria chegar às 19 horas só se apresentou na unidade hospitalar às 20:07 horas, segundo relatos de testemunhas, que dizem que todo o tempo que foi perdido entre a omissão e a ausência, ceifou uma vida, "Pelo menos podemos dizer que as enfermeiras são umas guerreiras, fizeram o que puderam para salvar a paciente", narrou uma das testemunhas.

O caso deixou muita gente boquiaberta e estasiada perante à cena de desolação que viveu a paciente antes da morte, que aos gritos, pedia socorro, mas tardiamente, cerca de uma hora após sua chegada, foi levada à U.T.I, não resistindo às fortes dores no peito, vindo a óbito em seguida.

Uma irmã da paciente disse que vai prestar queixa na polícia. "Inadmissível um ser humano passar o que minhã irmã passou antes de morrer, ela era uma pessoa muito boa, quero justiça, não sei de quem é a culpa, mas ela não foi atendida a tempo, ficou mais de hora, aos gritos, aguardando atendimento, ainda vi enfermeiros cuidando dela, e médico nenhum se aproximou, peço justiça, só isso", desabafou sua acompanhante e irmã.

fonte: (Blog Jair Sampaio)

do blog: Nosso sinceros sentimentos a toda família de Edneide, que Deus conforte o coração de todos neste momento tão difícil, e esperamos que intensifiquem as investigações sobre o caso, para que tudo se esclareça e saibamos se houve realmente omissão de socorro.


Nenhum comentário:

Postar um comentário