segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Teste de Fidelidade é armação e existe esquema de prostituição dentro da Rede TV, revela atriz


A modelo Priscila Vilela, 24, publicou neste domingo (4) um vídeo no YouTube denunciando um suposto esquema de prostituição no programa "Teste de Fidelidade", da RedeTV!.

Ela também acusa a emissora de calote e diz que a atração é armada, "gravada como uma novela".

A jovem, que participou do programa de João Kléber no último dia 14 de julho, afirma não ter recebido seu cachê porque se recusou a sair com o diretor, Rafael Paladia.

No "Teste de Fidelidade", Priscila desempenhou o papel de uma "sedutora", que tentava fazer com que um homem traísse a mulher.

"Aquilo ali não é câmera escondida. É uma novela. A câmera na sua cara [...] É claro que é armado. Eu fiquei amiga do testado, para você ter uma noção", diz a modelo no vídeo.

"Eu sei muito bem porque o diretor não quis me pagar. É porque eu não aceitei fazer o teste do sofá. Ele me falou que já pegou todas as 'sedutoras'", segue a jovem no vídeo.
Segundo ela, há um "esqueminha" para que as modelos que participam do programa se prostituam.

De acordo com Priscila, a produção dá preferência em selecionar modelos tipo e "ficha rosa", que além de trabalhos comerciais, se prostituem.

"Toma vergonha na cara, RedeTV!", dispara a jovem.

Priscila afirma ter recebido ligação do diretor do programa, pedindo que retirasse todos os comentários na internet para receber seu cachê.

Procurada pelo "F5", a emissora nega as acusações.

"A produção do programa "Teste de Fidelidade" informa que atua com absoluto profissionalismo e manifesta perplexidade e repúdio em relação à postura da artista. Além disso, o cachê da atriz foi regularmente pago nos termos aventados, conforme recibo assinado, em poder da produção. Informa ainda que serão adotadas as medidas judiciais cabíveis", informou em comunicado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário