quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Maior reservatório da PB pode estar contaminando água do Rio Piranhas que abastece cidades do Seridó

Funasa pede ao MP que vete consumo da água do açude do açude de Coremas devido contaminação

A Fundação Nacional de Saúde (Funasa) enviou ao Ministério Público da Paraíba (MPPB) um relatório qual aponta que a água do açude de Coremas (no Sertão paraibano), maior reservatório de água do Estado, está contaminada.

A constatação foi da existência de coliformes totais (grupos de bactérias indicadoras de contaminação com material fecal de animais) e presença de outros organismos.

De acordo com a chefe da Unidade Regional de Controle de Qualidade da Água (Urcoa), Rosimere de Farias, a água analisada foi captada em vários pontos do açude e também em locais em que a água do manancial estava sendo distribuída à população.

Rosimere de Farias explicou que toda “água exposta e superficial está contaminada por bactérias que podem causar doenças nas pessoas”, ou seja, é imprópria o consumo humano. “Se consumida, a água contaminada pode causar verminoses, desinterias. Os idosos e crianças são mais suscetíveis a adquirir essas doenças”, explicou.

Rosimere de Farias explicou que para ser consumida a água precisa ser tratada. “A recomendação é que a água de manancial passe pelo tratamento convencional que é a colocação de sulfato, decantação, floculação, filtração e desinfecção [colocação de cloro na água]”, esclareceu.

O abastecimento de água na cidade Coremas não é atendido pela Companhia de Água e Esgotos da Paraíba (Cagepa). A responsabilidade do tratamento e da distribuição da água é da Prefeitura da cidade.

Rosimere Farias afirmou ainda que os relatórios feitos em 2011 e em 2012 pela Funasa já foram enviados para análise do Ministério Público, conforme foi solicitado.

Potencial

Maior manancial do Estado da Paraíba e o terceiro maior do Nordeste, o açude Coremas Mãe D’água é responsável hoje por abastecer uma população de 464.993 habitantes, segundo levantamento do Instituto Patoense de Pesquisa e Estatística-INPPE.

Os dados levam em consideração os municípios que utilizam a água do manancial nos estados da Paraíba e Rio Grande do Norte, tanto através do sistema de adutora, quanto por meio da captação do líquido na bacia do Rio Piranhas, seguindo curso até o Rio Grande do Norte.

Nos dois estados, o manancial é responsável por abastecer 30 municípios, alguns quase na sua totalidade a exemplo de Patos, município que hoje conta com 102.020 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística IBGE.

Na Paraíba, o açude Coremas Mãe D’água abastece atualmente os municípios de Patos; Pombal; São Bento; Belém do Brejo do Cruz; Santa Luzia; Coremas; Paulista; Belém; São Mamede; Condado; Malta; São José de Espinharas; São Bentinho; São José do Sabuji; Salgadinho; Cacimba de Areia; Vista Serrana; Cajazeirinhas; Várzea; Passagem; Areia de Baraúnas e Quixaba, que juntos totalizam 22 municípios, e 287.021 habitantes.

O maior município do Rio Grande do Norte abastecido pelo Coremas Mãe D’água, através da Adutora Manoel Torre é Caicó, que possui 63.175 habitantes segundo o IGBE. Os demais municípios abastecidos são Assu; Jucurutú; Jardim de Piranhas; São Rafael; Itajá e Ipanguaçu, totalizando 8 municípios e 177.972 habitantes, através do leito do Rio Piranhas.

via V&C

Nenhum comentário:

Postar um comentário