sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Ex-funcionário do Banco do Brasil de Acari é preso na Paraíba após tentativa de assalto

O "Gaúcho" foi preso na região da Borborema paraibana. De acordo com informações levantadas pela Polícia, ele foi demitido do BB de Acari, por apropriação indébita
O ex-funcionário do Banco do Brasil, Humberto Peluchera de Abreu, natural de Santana de do Livramento/Rio Grande do Sul; o paraibano, Airton Pereira China, (Itó), de 28 anos, natural de Campina Grande e o potiguar Daniel Raiffe Lima, de 22 anos, são os três homens presos por agentes da Polícia Civil da Delegacia de Roubos e Furtos de Campina Grande, envolvidos na tentativa de assalto ocorrida na madrugada de quarta-feira, (28), na cidade de Caturité, na região de Boqueirão. Outros três acusados já foram identificados e estão sendo procurados.

Com os bandidos os policiais civis conseguiram apreender dois carros, duas pistolas, sendo uma delas de uso restrito das Forças Armadas; uma banana de dinamite, vários grampos e ainda uma marreta e alicate grande.

Segundo o delegado Marcos Paulo, superintendente da 2ª Região Integrada de Segurança Pública (Reisp) em Campina Grande, o grupo também é acusado de assaltos à agências bancárias nas cidades de Santa Cecília, Cabaceiras, entre outras. “Estamos fazendo levantamento das ações de quadrilhas na região’, enfatizou.

O “Gaúcho”, como também é conhecido o Humberto Peluchera, revelou ao delegado, que residia em Caicó (RN) e que era funcionário do Banco do Brasil, de onde foi demitido pela prática de apropriação indébita. O “Itó”, é natural do Rio Grande do Norte, mas, reside em Campina Grande. O Daniel Raiff, que reside no bairro de Bodocongó, também em Campina Grande, é apontado como líder do grupo. Ele já foi preso outras quatro vezes. Depois da ação teve que ser hospitalizado pois foi ferido durante troca de tiros com a Polícia.

Armas apreendidas com bando que tentou assaltar banco em Caturite

A tentativa em Catirité

A tentativa de assalto ao posto avançado do Banco do Brasil na cidade de Caturité aconteceu na madrugada de anteontem (quarta-feira, 28), quando, entre cinco e seis homens chegaram na cidade e após instalar dinamites e mesmo explodindo não conseguiram levar dinheiro.

Houve perseguição por parte da Polícia Militar, tendo os bandidos abandonado o veículo e entrado no mato. O primeiro a ser preso foi “Gaucho” ainda dentro do mato na zona rural de Caturité. Depois foi a vez de “Ito”. Na manhã de ontem os policiais civis da Delegacia de Roubo e Furto prenderam Raiffe que chegou a pedir água e ajuda numa casa da zona rural do município.

Raiffe, segundo o delegado Marcos Paulo, além de ser apontado como líder do grupo também arregimenta assaltantes de outros estados para agir. Ele, disse a autoridade policial, “convida” geralmente comparsas de outros estados. Ainda hoje os três bandidos deverão ser levados para o Presídio Serrotão de Campina Grande.

Sidney Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário