quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Dão é condenado há 27 anos de prisão pela morte de F. Gomes

O mototaxista  João Francisco dos Santos, Dão, foi condenado a 27 anos de prisão em regime fechado por ter matado o radialista Francisco Gomes de Medeiros, F.Gomes, em outubro de 2010. A sentença foi dada no fim da tarde desta terça-feira(06). Foram mais de 30 horas divididas em dois dias de intenso trabalho presididos pelo juiz Luiz Cândido Villaça, onde foram ouvidas 13 testemunhas no plenário Siloé Capuxú do Fórum Amaro Cavalcante.

No primeiro dia de juri, as  testemunhas e o réu prestaram depoimento. Já nesta terça-feira, foi a vez da defesa e acusação debaterem suas teses para convencerem os jurados. Dão confessou que matou o radialista F. Gomes a tiros. Além dele, são réus o advogado Rivaldo Dantas de Farias, o ex-pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral, o tenente-coronel Marcos Antônio de Jesus Moreira, o soldado da Polícia Militar Evandro Medeiros e o comerciante Lailson Lopes, conhecido como "Gordo da Rodoviária", que teve o júri adiado. Não há data para o julgamento dos demais.

Relembre o caso - O jornalista e radialista Francisco Gomes de Medeiros, mais conhecido como F. Gomes, foi assassinado na noite do dia 18 de outubro de 2010, na cidade de Caicó. Ele estava na calçada de casa, na rua Professor Viana, no bairro Paraíba, quando um homem chegou numa moto e abriu fogo. Atingido por três tiros fatais, foi levado para o Hospital Regional, mas não resistiu aos ferimentos. F. Gomes tinha 46 anos, era casado com Eliene Gomes e pai de 3 filhos.

fonte: Marcos Dantas

Nenhum comentário:

Postar um comentário