quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Adolescente de 15 anos fica tetraplégico durante luta em campenato de Jiu-jitsu

golpe-de-jiujitusu

Um garoto de 15 anos ficou tetraplégico no Espírito Santo após sofrer um golpe durante luta em um campeonato de jiu-jitsu. A luta ocorreu no dia 4 de agosto e o jovem, de nome Gabriel, segue internado em um hospital de Vila Velha.

Gabriel lutava contra um rapaz de 20 anos, da categoria adulta – ele está na categoria juvenil. A Federação de Jiu-Jitsu do Espírito Santo (FEJJES) permitia os combates entre atletas de categorias diferentes até o caso ocorrer. Segundo Agnaldo Góes, presidente do órgão, a partir de agora esses combates serão proibidos.

O jovem ficou de cabeça para baixo durante ação do adversário e caiu por cima do pescoço – na hora, quebrou duas vértebras próximas do pescoço e sofreu uma lesão grave na medula, perdendo o movimentos dos braços e pernas.

Ele passou por duas cirurgias. Os médicos que cuidam do caso afirmaram que não é possível saber se ele poderá voltar a andar. Em vídeo divulgado na internet, o garoto mostrou esperança em voltara lutar: “Tomara que consiga logo uma vaga para fazer a reabilitação e possa voltar aos tatames”, disse, com dificuldades na fala.

Para Góes, o fator determinante foi a força do adversário mais velho. “Houve muita força, ele é muito mais forte. É um homem formado e o Gabriel é um garoto em formação. O rapaz mais velho trabalha em obra, lavoura”.

Ele explicou que a opção de Gabriel por lutar entre os adultos foi feita já na etapa anterior do campeonato estadual, quando não teve adversários no juvenil e ficou em 2° no adulto. “Alguns do juvenil já lutam no adulto e têm obtidos resultados. Na primeira etapa, ele entrou no juvenil e não teve competidor, e ficou em segundo no adulto. Agora entrou direto no adulto e na semifinal infelizmente isso ocorreu”, declarou .

O primo de Gabriel, Pablo Fernandes, criticou a força do golpe. “Ele age de maneira extremamente excessiva, até conseguir tirar o corpo do Gabriel do chão e acontecer o choque da cabeça”, declarou.

A federação do Espírito Santo afirmou que dará ajuda financeira ao garoto lesionado. “Temos acompanhado a situação, eu fui ao hospital. Buscaremos ajuda financeira, reunindo os professores do Espírito Santo, para fazer um seminário para arrecadar ajuda”, completou Góes.

FOLHA

Nenhum comentário:

Postar um comentário