terça-feira, 28 de maio de 2013

Anjo da vida real: morador de rua junta o dinheiro que ganha e doa para caridade


Essa é uma daquelas histórias que ganham repercussão por algo que deveria ser comum ao ser humano: bondade e amor ao próximo. Um senhor de 98 anos é um dos moradores de rua da aldeia Bailovo, Bulgária
Ele é a prova viva de que ainda há esperança para a humanidade. Vovô Dobri, como ficou conhecido, é uma pessoa exemplar. Mesmo morando na rua, ele conseguiu dar um jeito de ajudar os companheiros e as pessoas que, acreditem, tem menos do que ele.


Vovô Dobri usa todo o dinheiro que consegue juntar para ajudar outras pessoas que moram na rua. Todo os dias, ele se levanta cedo e percorre dez quilômetros até a capital do país, Sofia. Lá ele pára e conversa com todo mundo, beija a mão de crianças e distribui sorrisos e simpatia. Dobri recebe cerca de R$ 300 reais por mês, além de comida e frutas que as pessoas dão para ele. Todo o dinheiro que ele recebe das pessoas é guardado para depois ser distribuído. Ele já doou R$ 80 mil para a Catedral de Sofia, além de ter feito doações para orfanatos e outras pessoas mais pobres. Dobri se diz feliz em poder ajudar os outros. Ele não pretendia ficar famoso, tanto que escondeu todas as doações que fazia.


Ele só ganhou repercussão mundial quando um jornalista que fazia um documentário descobriu que ele havia feito inúmeras doações. Por detrás de uma aparência que muitos teriam nojo e medo está um coração imenso. E foi essa a maneira que Vovô Dobri achou para encher o mundo de amor e esperança.

Nenhum comentário:

Postar um comentário